terça-feira, 31 de maio de 2011

Empregabilidade de Deficientes Visuais é destaque na Casa Cor 2011

A Casa Cor 2011 acontece de 24 de maio a 12 de julho, no Jockey Club São Paulo.
O evento apresenta tendências de arquitetura e decoração do mundo do turismo e da hotelaria, a partir de renomados profissionais, entre eles, o arquiteto Fernando Brandão.
Com a chegada de grandes eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, este segmento está em forte aquecimento e expansão, atraindo olhares e o interesse de empresas para esse setor.
Além da discussão entre o luxo, a sofisticação e os problemas vividos pelas grandes cidades, o arquiteto Fernando Brandão dá destaque a outros temas como:
o desenho universal e a inclusão social dos deficientes visuais.
Em parceria com a Fundação Dorina Nowill para Cegos, o espaço projetado pelo arquiteto terá uma recepcionista com deficiência visual. (...)
Leia a reportagem na íntegra em:
http://www.fundacaodorina.org.br/novidades/novidade/?id=273&/empregabilidade_de_deficientes_visuais_e_destaque_na_casa_cor_2011

Projeto Literatura e Linguagem - “VIAJE POETICAMENTE”, do Programa Difusão Cultural da SM de Cultura de Uberlândia/MG.


A Secretária Municipal de Cultura, com o propósito de
promover atividades voltadas para a classe de escritores e poetas, comunica que estará aberto,
no período de 01 a 22 de junho de 2011,
o prazo para inscrição de poemas que serão selecionados para divulgação e exposição nos
ônibus de transporte coletivo,
para o ano de 2012, de acordo com as
disposições que se seguem:
http://www3.uberlandia.mg.gov.br/midia/documentos/cultura/viagem_poeticamente2011.pdf
As inscrições serão realizadas no
período de 01 a 22 de junho de 2011,
de segunda a sexta feira,
no horário de 13h às 18h,
na Casa da Cultura, localizada na Praça
Coronel Carneiro, n° 89, bairro Fundinho.
As inscrições serão gratuitas e efetivadas mediante a entrega da documentação relacionada nos itens seguintes conforme a área de inscrição.

Secretaria Municipal de Cultura de Uberlândia lança Edital para o Concurso "Calendário - 2012"

A Secretária Municipal de Cultura,
com o propósito de promover e divulgar as Artes Visuais e Literatura,
torna público o presente Edital do Projeto “Concurso Calendário 2012”,
do Programa Cultura na Comunidade, de acordo com as disposições que se seguem:
As inscrições serão realizadas no
período de 01 a 22 de junho de 2011,
de segunda a sexta feira,
no horário de 13h às 18h,
na Casa da Cultura, localizada na Praça
Coronel Carneiro, n° 89, bairro Fundinho.
As inscrições serão gratuitas e efetivadas mediante a entrega da documentação relacionada nos itens seguintes conforme a área de inscrição.

Academia Brasileira de Letras - Projeto “Teatro Educação”


O projeto “Teatro Educação” é realizado na Academia Brasileira de Letras desde agosto de 2005, com a finalidade, entre outras, de proporcionar aos alunos das escolas da rede pública uma oportunidade de estar em contato com a arte e a educação de uma maneira acessível e lúdica.
O “Teatro Educação” consiste na realização de oficinas/visitas teatralizadas, em que atores dramatizam contos da literatura brasileira, escritos por acadêmicos, num percurso itinerante. Finalizada a dramatização, segue-se uma série de dinâmicas que coloca o aluno em contato com a arte teatral e a questões ambientais, estimulando-o a expressar-se e a experimentar inúmeras possibilidades do criar literário.
Em 2011, o Grupo Eco.Arte decidiu trabalhar as poesias de diversos acadêmicos.
Usando a poesia “Vozes da Natureza”, de Olegário Mariano, como ponto de partida, a performance do Grupo ECO.ARTE trabalhará também com os seguintes Acadêmicos:
Adelmar Tavares - "A vida tem dois caminhos" e " Mistério";
Pereira da Silva, A.J. - "Diálogo íntimo";
Humberto de Campos - "Nirvana";
Abgar Renault - "Desintegração" e "Sotulafai".

As apresentações do Teatro Educação acontecem às segundas-feiras, das 10h às 11h, no Teatro R. Magalhães Jr..

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2011



A 10ª Edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro vai acontecer na noite desta terça-feira (31), no Rio de Janeiro. A cerimônia será realizada no Teatro João Caetano, no Centro, e será transmitida pelo G1 a partir das 20h.

Em abril, os organizadores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro divulgaram nesta a lista dos indicados. O destaque ficou por conta de "Tropa de elite 2", que sai como favorito, com indicações na maioria das categorias.
Os candidatos receberão votos de integrantes da Academia Brasileira de Cinema, que reúne atores, atrizes, produtores, diretores e técnicos, presidida pelo cineasta Roberto Farias. O público também pode participar da votação por meio do site da academia.
A 10ª edição da premiação ainda vai homenagear o casal de produtores Luiz Carlos Barreto e Lucy Barreto.

Confira abaixo a lista dos indicados ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

Melhor longa-metragem:

- "5x Favela - Agora por nós mesmos"
- "Chico Xavier"
- "As melhores coisas do mundo"
- "Olhos azuis"
- "Tropa de elite 2"
- "Viajo porque preciso, volto porque te amo"

Melhor documentário:

- "Dzi Croquettes"
- "O homem que engarrafava nuvens"
- "José e Pilar"
- "Noite em 67"
- "Rita Cadillac - A lady do povo"

Melhor direção:

- Daniel Filho - "Chico Xavier"
- José Joffily - "Olhos azuis"
- José Padilha - "Tropa de elite 2"
- Karin Ainouz e Marcelo Gomes - "Viajo porque preciso, volto porque te amo"
- Laís Bodanzky - "As melhores coisas do mundo"

Melhor atriz:

- Alice Braga - "Cabeça a prêmio"
- Christiane Torloni - "Chico Xavier"
- Ingrid Guimarães - "De pernas pro ar"
- Glória Pires - "Lula, o filho do Brasil"
- Marieta Severo - "Quincas Berro d'Água"

Melhor ator:

- Ângelo Antonio - "Chico Xavier"
- Chico Diaz - "O sol do meio-dia"
- Marco Nanini - "O bem amado"
-  Nelson Xavier - "Chico Xavier"
- Paulo José - "Quincas Berro D'Água"
- Wagner Moura - "Tropa de elite 2"

Melhor atriz coadjuvante:

- Cássia Kiss - "Chico Xavier"
- Denise Fraga - "As melhores coisas do mundo"
- Elke Maravilha - "A suprema felicidade"
- Leandra Leal - "Insolação"
- Roberta Rodrigues - "5x favela - Agora por nós mesmos"
- Tainá Muller - "Tropa de elite 2"

Melhor ator coadjuvante:

- André Mattos - "Tropa de elite 2"
- André Ramiro - "Tropa de elite 2"
- Caio Blat - "As melhores coisas do mundo"
- Cassio Gabus Mendes - "Chico Xavier"
- Hugo Carvana - "5x favela - Agora por nós mesmos"
- Irandhir Santos - "Tropa de elite 2"

Melhor roteiro original:

- Braulio Mantovani e José Padilha - "Tropa de elite 2"
- Bruno Mazzeo, João Avelino e Rosana Ferrão - "Muita calma nessa hora"
- José Antonio da Silva e outros - "5x favela - Agora por nós mesmos"
- Karim Ainouz e Marcelo Gomes - "Viajo porque preciso, volto porque te amo"
- Luiz Bolognesi - "As melhores coisas do mundo"
- Marcelo Saback e Paulo Cursino - "De pernas pro ar"
- Melanie Dimantas e Paulo Halm - "Olhos azuis"

Melhor roteiro adaptado:

- Adriana Falcão, Bernardo Guilherme e outros - "Eu e meu guarda-chuva"
- Claudio Paiva e Guel Arraes - "O bem amado"
- Esmir Filho e Ismael Caneppelle - "Os famosos e os duendes da morte"
- Marcos Bernstein - "Chico Xavier"
- Sérgio Machado - "Quincas Berro D'água"

Melhor curta-metragem de ficção:

- "Alguém tem que honrar esta derrota"
- "Avós"
- "Eu não quero voltar sozinho"
- "Ensaio de cinema"
- "Recife frio"

Melhor curta-metragem documentário:

- "Ave Maria ou mãe dos sertanejos"
- "Dois mundos"
- "Faço de mim o que quero"
- "Geral"
- "Urbe"

Melhor curta-metragem de animação:

- "Anjos do meio da praça"
- "Bonequinha do papai"
- "Eu queria ser um monstro"
- Menina da chuva"
- "Tempestade"

Melhor longa-metragem estrangeiro:

- "A fita branca" (Alemanha), de Michael Haneke
- "A origem" (EUA), de Christopher Nolan
- "O pequeno Nicolau" (França), de Laurent Tirard
- "A rede social" (EUA), de David Fincher
- "O segredo dos teus olhos" (Argentina / Espanha), de Juan José Campanella.

31 de Maio - Dia Mundial sem Tabaco

Dia Mundial Sem Tabaco deste ano destaca importância da Convenção - Quadro para o Controle do Tabaco

27 de maio de 2011

O dia 31 de maio é considerado uma importante data no calendário de eventos estratégicos da Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), que todos os anos elege um tema de grande relevância para as ações mundiais de controle de tabaco e o coloca em evidência, realizando atividades nos países no âmbito do Dia Mundial Sem Tabaco.
Em 2011, o Dia Mundial Sem Tabaco fará alusão à importância da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco (CQCT, ou FCTC, na sigla em inglês) da OMS como um instrumento de mobilização social, onde estão contidas as diretrizes políticas para o controle de tabaco. A escolha deste tema tem o claro objetivo de apoiar os países na transposição das dificuldades para adotar tais diretrizes, além de dar um enfoque político às ações de controle de tabaco nos países. (...)

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Crônica

Como sobreviver ao visgo dessa teia?

Por Alessandra Leles Rocha

         Por mais que se queira olhar além dos horizontes, acima da névoa cinzenta impregnada por más energias, e apenas centrar foco na esperança, na expectativa de dias regados pelo o que há de mais belo, justo e melhor nessa vida; a disputa entre o Bem e o Mal não anda nada equilibrada.
         Não falta vontade de fugir, se isolar, se blindar do alvejamento bárbaro e cruel do cotidiano; já que, as notícias e os fatos não se encontram no domínio de algo que possamos efetivamente fazer ou transformar. Fomos “convidados”, ainda que a contragosto, a sermos telespectadores do absurdo, do insensato, do irracional, do desumano.
         O descaso com as regras, as normas, as diretrizes sociais hasteou uma imensa bandeira de banalização dos princípios éticos e morais. Tudo passou a ser “aceito”, “permitido”, consequência das mudanças que o passar do tempo inevitavelmente repercute a sociedade; “necessidades”, “exigências”, que se aderem ao modo de ser, de agir e de pensar dos indivíduos e muitas vezes os alteram além dos limites aceitáveis ou do próprio bom senso.
         Nos assustamos, nos questionamos, por que a inversão da lógica do padrão comportamental humano é surreal. Não sabemos de onde virá à surpresa impactante; estamos desprotegidos, expostos na linha de fronte. Bem nascidos ou mal nascidos, cultos ou incultos, fieis ou infiéis, homens ou mulheres, crianças ou idosos,... parece não haver mais diferença no que diz respeito à ruptura dos padrões sociais, alcançando-se praticamente o nível da barbárie, quando a humanidade submetia-se tão somente à satisfação de seus próprios instintos.
         O germe que parecia dormente e domado ao longo da evolução e dos constantes reenquadramentos sociais, frente às pressões contemporâneas de um modo fortemente competitivo e atrelado a valores materiais, sufocou o pensamento existencialista. TER em todos os sentidos se tornou mais importante do que SER.
         Não é à toa que o tempo se evidencia cada vez mais escasso. De fato ele ficou insuficiente a essa gigantesca demanda de obrigações, de metas, de “sonhos” e de aspirações que acalentamos ininterruptamente nos ciclos de vinte e quatro horas de nossa existência. Lentamente estamos nos esquecendo do valor das simplicidades cotidianas, do tecer silencioso e contemplativo das relações afetivas, do olhar sincero em busca do que há no fundo de nossa retina...
         Então, como sobreviver ao visgo dessa teia? A força com que se move esse “furacão” está nos adoecendo o corpo e a alma, nos enfraquecendo o instinto de sobrevivência, de resistência às adversidades. Se esse processo persistir, muito em breve teremos nos rendido ao mais profundo comodismo alienante. Lembre-se: todo ser humano sabe o que é certo e o que é errado; e não é porque alguns escolheram trilhar “o quanto pior melhor”, que você é obrigado a fazê-lo também! O que nos manterá de pé, apesar de tudo, é a imaterial força pessoal e intransferível de nosso livre arbítrio, nossa escolha entre caminhar, mesmo que solitário, pelo deserto em busca de um oásis; onde possamos repousar seguro e sereno o nosso espírito e lapidar-lhe a beleza arranhada pela rudeza insistente dessa vida. 

IX Seminário Capixaba sobre o Ensino da Arte - IV Encontro do Pólo Arte na Escola - I Encontro de Licenciatura em Artes Visuais (EAD)

Em 2011 o
IX SEMINÁRIO CAPIXABA SOBRE O ENSINO DA ARTE - IV ENCONTRO DO PÓLO ARTE NA ESCOLA - I ENCONTRO DE LICENCIATURA EM ARTES ARTES VISUAIS (EAD)
acontecerá no período de 07 a 10 de junho, no Teatro da UFES, localizado à Av. Fernando Ferrari, 514, Campus Universitário de Goiabeiras - Vitória / ES CEP: 29060-900 e tem como tema: "Investigações e processualidades nas práticas educativas da Arte".
O evento se compõe de palestras, mesas temáticas de comunicações de projetos científicos, exposições de posters com relatos de experiências docentes e programação cultural para um número estimados de 600 participantes, oriundos dos municípios do Espírito Santo e de outros estados brasileiros.
O objetivo do evento é integrar as modalidades de ensino presencial e semi-presencial da UFES do curso de Licenciatura em Artes Visuais, formação continuada, divulgação de pesquisas, projetos e alternativas que envolvem o ensino da Arte em nosso estado, outros estados e outros países.
Para as palestras já estão confirmadas as presenças de:
  • Anamélia Bueno Buoro - Mestrado e Doutorado em Comunicação e Semiótica pelo Departamento de Comunicação e Semiótica da PUC/SP. É professora de História da Arte e de Análise da Imagem. Autora dos livros : OLHOS QUE PINTAM (2002), O OLHAR EM CONSTRUÇÃO (1996), vários artigos em revistas, coordenação do material ART BR.
  • Rosa Iavelberg - graduada em Arquitetura e Urbanismo/USP, Mestrado em Educação/USP, Doutorado em Artes/Escola de Comunicações e Artes/USP. Atualmente é professora da Faculdade de Educação/USP, com experiência na área de Artes, ênfase em Formação de Professor.
  • Eliane Tinoco - Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. Coordenadora Geral do Pólo Arte na Escola/UFU, membro do Conselho Consultivo da Revista Pátio Pedagógica (ARTMED). Atua nas áreas de Ensino de Artes, formação de professores e avaliação de aprendizagem.
  • Irene Tourinho - Bacharel em Música pelo Centro Universitário - Conservatório Brasileiro de Música (RJ), Mestrado em Artes pela Universidade de IOWA (EUA), Doutorado em Currículo e Instrução pela Universidade de Wisconsin-Madison (EUA) e pós-doutorado pela Univrsidade de Barcelona (ESPANHA). Tem experiência na área de arte com ênfase em currículo de Arte, atuando e pesquisando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, cultura estética e currículo.
  • Leda Guimarães - Graduada em Licenciatura Plena Ed. Artística/Fundação Armando Álvares Penteado, Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Piauí e doutorado em Artes/USP. Atualmente é professora titular na UFG. Coordena os cursos de Licenciatura em Artes Visuais na modalidade EAD dos programas de Universidade Aberta do Brasil - UAB.
  • Umbelina Maria Duarte Barreto - Graduada em Desenho e Pintura/UFRGS, Mestrado em Filosofia da Linguagem pela PUC/RS, atualmente é doutoranda na Faculdade de Educação/UFRGS. Professora e Artista. Entre suas exposições individuais destacam-se: "Figuras sobre naturais nem tanto", no Cultural Gallery of Arts/Porto Alegre e "Nossas Imagens", na Galeria de Arte do Centro ultural Jorge Zanatta/SC.

Quer saber mais?
Então acesse ao site do evento: http://www.seminariocapixabadearte.com.br/ e acompanhe a postagem dos informes referentes à programação, inscrições, oficinas, etc.

SENAC RJ CURSOS GRATUITOS 2011-2012

SENAC do Rio de Janeiro abre 5 mil vagas em cursos gratuitos,  junto com entidades públicas e privadas, a intenção é levar a qualificação profissional aos moradores da cidade, são diversos cursos,  com oportunidades também para portadores de deficiências físicas.
Vale à pena conferir os cursos que estão disponíveis, o SENAC é uma grande instituição de ensino, que trabalha com os melhores professores ministrando ensino de qualidade, todos os anos capacitam milhares de pessoas para o mercado de trabalho, sendo muito bem vistos os cursos do SENAC, em um currículo fazem muita diferença.
Esta é uma ótima chance para as pessoas que estão desempregadas, com uma qualificação profissional muitas oportunidades poderão surgir,  pois existem muitas vagas no mercado de trabalho o que falta é mão de obra qualificada, então aproveite esta oportunidade de se preparar  melhor para o mercado trabalho que esta muito exigente.
São vários cursos entre eles está Rotinas de escritório, telemarketing, estoque e armazenagem, jardinagem e organização de eventos, técnicas de garçom,  entre outros, os cursos tem uma carga horária de cerca de 80 horas, são apenas aperitivos para incentivarem os alunos a buscarem mais sobre os cursos.Os alunos que estiverem inscritos nos cursos também irão participar do Click Oportunidades,  um cadastro do SENAC com empresas que poderão oferecer vagas para os alunos do SENAC, esta já é uma boa oportunidade.
Mais informações  e endereços podem ser obtidos através do telefone 4002 2002.

Cidadania começa na infância!

 Toda criança nascida em território nacional tem o direito à triagem neonatal (Teste do Pezinho).

Mas, para que este alcance o seu objetivo primordial de detectar algumas doenças que podem causar sequelas graves ao desenvolvimento e crescimento, o teste deve ser feito no momento e da forma adequados.

O momento para a coleta, preferencialmente, não deve ser inferior a 48 horas de alimentação proteica (amamentação) e nunca superior a 30 dias, sendo o ideal entre o 3º e o 7º dia de vida. As gestantes devem ser orientadas, ao final de sua gestação, sobre a importância do teste do pezinho e procurar um posto de coleta ou um laboratório indicado pelo pediatra dentro deste prazo.

Desde a publicação da Portaria GM/MS nº 822 (Portaria Nº 822), assinada pelo Ministro José Serra, em 6 de junho de 2001, criando o Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), todos os Estados brasileiros contam com pelo menos um Serviço de Referência em Triagem Neonatal e diversos postos de coleta para o Teste do Pezinho, espalhados por todos os municípios de cada Estado.

 Através do Serviço de Referência em Triagem Neonatal ou da própria Secretaria Municipal de Saúde, pode-se obter o endereço das Unidades de Coleta.

O PNTN prevê o diagnóstico de quatro doenças: Hipotireoidismo Congênito, Fenilcetonúria, Hemoglobinopatias e Fibrose Cística.

Os exames realizados em cada Estado serão aqueles para os quais está habilitado a fazer, conforme as fases de implantação estabelecidas pelo Ministério da Saúde, a saber:

Fase I: Hipotireoidismo congênito e fenilcetonúria;

Fase II: Hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria e hemoglobinopatias;

Fase III: Hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, hemoglobinopatias e fibrose cística.


Visita Sensorial ao Centro Cultural Banco do Brasil / SP


Roteiros Especiais: VISITA SENSORIAL

10 Fev a 31 Dez/2011
Local: Fachada, cofre no subsolo, térreo, 1º, 2º e 3º andares / CCBB SP
Horário: quintas e domingos, às 13h.

Visita inclusiva para deficientes visuais e para o público em geral, que será convidado a utilizar vendas nos olhos durante o percurso.
Venha conhecer o prédio do CCBB, sua história, os estilos arquitetônicos e sua relação com a cidade de São Paulo a partir da experimentação do espaço e de outras propostas lúdicas.
*Duração média de 1h.

http://www.bb.com.br/portalbb/page511,128,10168,1,0,1,1.bb?codigoMenu=9904&codigoEvento=3380&codigoRetranca=193

Convite posse - ALB-Mariana‏




A Academia de Letras do Brasil-Mariana tem o prazer de convidar V.Sa. e Exma. Família para a Solenidade de Posse da Acadêmica Efetiva,
Cadeira n° 22 – Cecy Barbosa Campos
Patrona: Rachel de Queiróz
{O discurso de Saudação será proferido pelo Acadêmico Gabriel Bicalho}

e entrega das seguintes homenagens:
- Placa de Mérito da ALB-Mariana ao Instituto de Ciências Humanas e Sociais da UFOP
- Medalha de Mérito da ALB-Mariana – Dr. William Augusto Menezes – Diretor do ICHS/UFOP
DATA: 18/06/2011                               
Horário: 16:00 horas.

Local: Auditório do Instituto de Ciências Humanas e SOCIAIS – ICHS-UFOP
Rua Cônego Amando, s/n – Centro - Fundo do Palácio dos Bispos. Mariana/MG
Participação Especial: Academia Infanto-Juvenil de Letras de Mariana

Cecy Barbosa Campos
Natural de Juiz de Fora, MG. Bacharel em Direito e Licenciada em Letras - Inglês, com especialização em teoria da literatura e Mestrado em Letras (UFJF). Professora de língua e literaturas de língua inglesa. Aposentada pela UFJF, atualmente ministra estas disciplinas nos cursos de graduação e pós-graduação do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora. Com participação em congressos nacionais e internacionais, tem trabalhos publicados em revistas especializadas, anais de congressos e capítulos de livros.Experiência pedagógica também em Educação Especial, tendo participado do Projeto Helen Keller, para deficientes visuais em convênio da Faculdade de Educação da UFJF, Associação dos Cegos de Juiz de Fora e Departamento de Letras Modernas da UFJF. Livros publicados: The Iceman Cometh: a carnavalização na tragédia (2000); O reverso do mito e outros ensaios (2002); Recortes de vida - contos e crônicas (2009) e Cenas-poemas (2010).Participa de várias antologias literárias, comissões julgadoras de concursos literários e academias de letras. É membro de associações culturais e conselheira do Museu Mariano Procópio de Juiz de Fora. Membro da Academia Juiz Forana de Letras.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Reflexão para o fim de semana!!!

Dependa mais de você!

Por Alessandra Leles Rocha

            Mais e mais a vida contemporânea tem imposto aos seres humanos a necessidade fundamental de saber enfrentar os desafios da vida cotidiana por si só. Sim! O número de pessoas a viver sozinhas em nosso país, por exemplo, tem crescido significativamente1. Inúmeras são as razões: mudança de cidade ou estado da federação, busca de maiores oportunidades de trabalho, independência econômico afetiva da família, término de relacionamento etc. Mas, apesar disso, nem todas as pessoas que vão assumir essa nova condição social estão de fato preparadas para o que virá.
         Dentro de um contexto social bastante rígido no que dizia respeito à divisão de tarefas entre homens e mulheres, durante séculos as meninas foram preparadas para saber como cuidar de uma casa; ao contrário dos meninos, orientados desde a infância ao desenvolvimento profissional e a sua estruturação econômica como “mantenedores do lar”. Elas sabiam como zelar da limpeza, fazer compras de supermercado, lavar e passar as roupas,...; enfim, tinham a devida dimensão do seu “futuro” (afinal, algum dia se tornariam responsáveis pelo seu próprio lar); tudo aprendido através das lições repassadas no ambiente familiar - de geração em geração - ou na escola que mantinha em sua grade curricular disciplinas voltadas para esse assunto – economia doméstica, arte culinária, por exemplo.
         O movimento feminista e os apelos por uma conquista de novas oportunidades às mulheres no cenário social proporcionaram uma ruptura e um distanciamento delas no que diz respeito às tarefas domésticas. Seus objetivos e seus olhos estavam voltados para além da casa; queriam trabalhar, se tornar autossuficientes financeiramente, comprar todos os bens de consumo capazes de lhes facilitar o trabalho doméstico e, se possível, contratar os serviços de uma empregada. Os homens continuavam no patamar de sempre, avessos ao universo do lar e lutando com mais força para não perder seu espaço profissional para as mulheres.
         Digamos que em linhas gerais a vida transcorreu assim; mas, situações corriqueiras sempre estiveram impondo sua presença e colocando em xeque-mate as pessoas, ainda que elas se recusassem a admitir. Sempre existiram aqueles que por uma razão ou outra saiam de casa para estudar em centros maiores e acabavam por morar em “repúblicas”. É! Nem todos tinham a sorte de morar em pensionatos; então, diante de certo despreparo e sem ninguém para colocar a vida em ordem, o aprendizado acontecia no contexto do erro e acerto, na prática dura e difícil. Assim, as mudanças no mundo e nas próprias aspirações pessoais foram gradativamente conduzindo os indivíduos a uma inevitável transformação.
         Pena, que nem todos se conscientizaram sobre a importância dessas liçõezinhas básicas de sobrevivência no mundo real! Nem todos que viveram as agruras de experimentar na prática a vida como ela é repassaram para as futuras gerações. A grande maioria das mulheres de fato aboliu definitivamente esse aprendizado de suas vidas e optou por buscar alternativas compensatórias para resolver os problemas. Assim como os homens que tiveram que morar sozinhos, a alimentação ficou a cargo dos congelados, do self service, da marmita, e até mesmo dos fast foods (opção nada saudável e correta para o cotidiano!). Diaristas foram contratadas para cumprirem a tarefa de deixar a residência um local habitável e agradável para se viver. Máquinas de lavar roupa, pratos e secadoras também deram a sua parcela de contribuição na organização doméstica. A passadeira deixou as roupas em ponto de uso, prontas no armário. Mais recentemente e para quem pode pagar ainda mais, há centenas de pessoas trabalhando na organização e supervisão da rotina doméstica; desde a arrumação dos armários até a preparação de coquetéis e jantares de negócios.
         Você pode dizer que: o tempo está curto, trabalha fora o dia inteiro e não tem meios para assumir mais essas responsabilidades, e fazer tudo isso representa um “martírio sem fim”! Ter alguém para cumprir as tarefas parece perfeito não é? Em parte sim! Mas, ainda é essencial que você saiba gerir essa estrutura. Quando você sabe fazer, você tem a noção exata das quantidades, do custo, do resultado final; e, em tempos de economia e de uma busca pela sustentabilidade cotidiana, todos esses detalhes fazem uma enorme diferença! Ter o dinheiro para terceirizar os serviços não significa que você realmente encontrará alguém para realizá-lo, mesmo que não seja alguém qualificado. Quem se entrega, por escolha ou não, aos serviços de terceiros está sujeito a ter muitos prejuízos e contrariedades, além de riscos, como por exemplo, comer uma comida estragada ou ter uma roupa desbotada por excesso de sabão em pó.
         Cuidar da própria vida, da dinâmica da nossa própria casa, não significa algo que nos desqualifique enquanto pessoa ou diminua nosso valor social. É exatamente o oposto! Amplia nosso leque individual, nos liberta de muitas amarras e nos confere “pontos a mais” na busca incessante pela sonhada independência. Trata-se de um gostinho delicioso de autossuficiência que nos faz enxergar com mais clareza as nossas reais necessidades e como está o “nosso cantinho especial”. Renda-se a mais esse aprendizado! Curta o prazer indescritível de pregar um botão na roupa favorita, de fazer das compras no supermercado um momento para relaxar e pensar nos “pecados da gula”, de extrair da organização dos armários o sentido para reorganizar as “gavetas da alma”... aprenda a depender de você, um pouquinho que seja, e descubra as facetas mais encantadoras que estão escondidas em seu ser.

Curso de Vinhos Com Grégoire Gaumont

De 14 de junho a 5 de julho de 2011,
sempre às terças-feiras às 19h.

Mais informações pelo telefone
(61)8111-1007.
Fonte: Escola de Gastronomia de Brasília http://www.escoladegastronomiabsb.com.br/cursos.asp

O Museu Universitário de Arte / UFU: Exposições.

Museu Universitário de Arte - MUnA


Cartazes – Grandes Formatos
de Osvaldo Carvalho Rio de Janeiro, RJ. Mestre em Poéticas Visuais pela ECA-USP.
“Tônico milagroso para males contemporâneos”
de João Henrique Lodi Agreli, professor da área de mídias contemporâneas do curso de Artes Visuais da Universidade Federal de Uberlândia – UFU.
“A proposta poética discute como a publicidade faz parte de nossa contemporaneidade e de como ela pode inventar problemas e prometer soluções milagrosas que com certeza não são aquelas que nos fizeram entender e que esperamos, ou seja, as respostas sempre estão escondias nas entrelinhas, nos percalços técnicos e tecnológicos das entrelinhas miúdas da realidade.”
“Panóptico”
de Douglas de Paula, professor do Curso de Artes Visuais da Universidade Federal de Uberlândia.
“Panóptico trabalha com imagem interativa, o artista convida o público a apreciar as características mais essenciais das imagens geradas por computador. Busca resgatar talvez o mais infantil dos gozos: descobrir uma nova forma a cada ângulo pelo qual se pode ver um brinquedo entre as mãos.”

Museu Universitário de Arte MUnA  
Praça Cícero Macedo, 309 – Fundinho – Uberlândia/MG
Público-alvo: Comunidade Universitária e interessados
Contato: (34)3231-9121
Email: secretaria@muna.ufu.br
Início do Evento: Qui, 26/05/2011
Fim do Evento: Sex, 12/08/2011