segunda-feira, 30 de abril de 2012

ONU Abriga Semana da Língua Portuguesa


Pela primeira vez, a sede da organização, em Nova York, abrirá suas portas para comemorar o Dia da Língua Portuguesa, marcado em 5 de maio.
A partir desta terça-feira, 1º, uma série de eventos irão celebrar o idioma materno de cerca de 250 milhões de pessoas em todo o mundo.

Jazz é celebrado neste 30 de abril


Primeiro Dia Internacional do Jazz terá concerto histórico na Assembleia Geral; Brasil representado em eventos em Paris e Nova York.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Por iniciativa da Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, é comemorado pela primeira vez nesta segunda-feira o Dia Internacional do Jazz.
As homenagens começaram na sexta-feira, em Paris, com um concerto que teve a participação da pianista brasileira Tânia Maria.
Em Nova York, o concerto será no início da noite, na Assembleia Geral.
O violonista e arranjador Romero Lubambo será o único brasileiro a participar do evento. Durante o ensaio, no domingo, ele falou sobre o que o jazz representa em sua vida.
"Eu vim morar em Nova York 27 anos atrás e desde então, a conexão entre Brasil e Estados Unidos para mim está sendo feita através do jazz. Toda a minha carreira, a minha vida está sendo através do jazz, que está sendo a combinação, a ligação do Brasil com os Estados Unidos e dos Estados Unidos para o mundo."
Por que o Dia Internacional do Jazz?*
- O jazz quebra barreiras e cria oportunidades para entendimento mútuo e tolerância;
- O jazz é um vetor da liberdade de expressão;
- É um símbolo de união e paz;
- Reduz tensões entre indivíduos, grupos e comunidades;
- Promove a igualdade de gênero;
- O jazz reforça o papel dos jovens para a mudança social;
- Encoraja a renovação dos artistas, o improviso, as novas formas de expressão e a inclusão de formas tradicionais de música em novas vertentes musicais;
- O jazz estimula o diálogo intercultural e empodera jovens em sociedades marginalizadas.


Saiba mais sobre o JAZZ:

Professores da UFU e da Universidade Paris I fazem exposição em Uberlândia


O Projeto “Espaços Outros”, do Núcleo de Arte e Tecnologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) realiza uma exposição de arte computacional. A abertura será às 20h da próxima quarta-feira (2), na Galeria Ido Finotti, do Centro Administrativo da Prefeitura Municipal. O evento tem o apoio do Núcleo de Música e também do Programa de Pós-graduação em artes.
Ao todo, onze obras, de professores da UFU e da Universidade Paris I Sorbonne estarão em cartaz, três delas na Oficina Cultural. A exposição vai até o dia 25 deste mês e a visitação é gratuita.
O objetivo dos organizadores é divulgar a arte computacional e mostrar como a informática pode auxiliar os artistas na criação de espaços ficcionais. E para reforçar esta possibilidade o projeto “Espaços Outros” realiza também uma jornada de estudos. É uma espécie de intercâmbio com a UFU e a Sorbonne. Será nos dias 04 e 05 de maio, no auditório “A” do Bloco 5 “O” do Campus Santa Mônica.
É uma atividade interessa de forma mais direta aos professores e alunos dos cursos de Design, Arte, Jornalismo, Arquitetura e áreas afins, mas é aberto à comunidade. As vagas são limitadas. Os interessados podem se inscrever em frente a sala 1/ 225 do Bloco “I”, Santa Mônica. Para mais informações acesse: www.deart.ufu.br/eventos/espacos.

UFU oferece curso gratuito de francês para terceira idade


Estão abertas as inscrições para o Curso Básico de Francês para Terceira Idade, oferecido pelo Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia (ILEEL/UFU). O curso é gratuito e será ministrado pelos professores em formação do Curso de Letras.
São oferecidas 40 vagas e os candidatos devem ter no mínimo 55 anos. As inscrições podem ser feitas até 30 de abril, das 13:00 às 17:00 horas, no Bloco G, sala 1G205, no campus Santa Mônica.
O início das aulas será no dia 03 de maio e o término, em 26 de junho. Elas serão ministradas às terças e quintas-feiras, das 15:00 às 17:00 horas.


UFMG: Palestra vai abordar integração entre arquitetura da informação, usabilidade e acessibilidade


A integração entre arquitetura da informação, usabilidade e acessibilidade em ambientes informacionais é o tema da palestra que o professor Marckson Roberto Ferreira de Sousa, da Universidade Federal da Paraíba, fará nesta quinta, 3, na Escola de Ciência da Informação (ECI).
Segundo o pesquisador, a apresentação vai partir de abordagem sobre arquitetura da
informação, com destaque para a questão da utilização dos ambientes informacionais e a ansiedade da informação. Ele pretende também enfatizar o caso da web e princípios relacionados aos sistemas de organização, navegação, rotulação e busca.
“A palestra vai contemplar também aspectos de usabilidade e acessibilidade em ambientes digitais, a importância de projetos centrados no usuário e o papel do arquiteto da informação”, explica Marckson de Sousa, que desenvolve estudos na área de interfaces humano-computador. Ele vai concluir sua apresentação propondo reflexão sobre o “encontro” entre arquitetos da informação, projetistas e desenvolvedores, considerando-se as relações da arquitetura da informação com usabilidade e acessibilidade.
Iniciativa do Programa Pós-graduação em Ciência da Informação, a palestra, que é aberta ao público, terá início às 9h, no Auditório Azul da Escola da Ciência da Informação, que fica no campus Pampulha. Informações: (31) 3409-6103.




Escola de dança do Cefar apresenta "A Flauta Mágica" no Sesc Palladium, em BH


O Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (Cefar) reapresenta nos dias 2 e 3 de maio, quarta e quinta, às 20h, no Grande Teatro do Sesc Palladium (avenida Augusto de Lima, 420, Centro), o ballet de repertório clássico “A Flauta Mágica”. Com libreto e coreografia de Lev Ivanov e música de Richard Drigo, a montagem é fruto de uma parceria da Fundação Clóvis Salgado com a Cia. Brasileira de Ballet do Rio de Janeiro, e, após o sucesso de público nas apresentações em dezembro do ano passado, vistas por mais de 4 mil pessoas, traz mais uma vez a Belo Horizonte a adaptação da peça apresentada pela companhia em novembro de 2010. Os ingressos para as apresentações custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) e serão vendidos na bilheteria do Sesc Palladium, pelo site Ingresso.com e pelo telefone 4003-2330.


Desempregados no mundo em 2012 serão mais de 202 milhões


A Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgou neste domingo, em Genebra, na Suíça, seu relatório de perspectivas do emprego para 2012. A Organização prevê que, até o final do ano, deverá passar de 202 milhões o número de pessoas desempregadas em todo o mundo. O prognóstico é de que o índice cresça 6,1% em 2012. Para 2013, a previsão é de que o crescimento seja de 6,2%. Até 2016, 210 milhões de pessoas ainda estarão à procura de emprego, apesar da retomada paulatina do crescimento econômico. Segundo os técnicos da OIT, "o déficit de empregos caminha em paralelo a um déficit prolongado de investimentos, outro sinal de que a crise entrou em uma nova fase".
A organização ainda responsabiliza as políticas de austeridade por terem agravado o fechamento de postos de trabalho, em especial na Europa, onde o índice de trabalhadores à procura de vagas cresceu em dois terços dos países desde 2010. Fora da Europa, a morosidade também é a regra nos Estados Unidos e no Japão. Em pelo menos dois momentos de seu relatório de 109 páginas a OIT faz elogios ao Brasil: o primeiro pelo diálogo social em torno do nível de emprego, que estaria funcionando como estratégia para ampliar o mercado de trabalho; e o segundo no combate à informalidade, no qual o país é destaque ao lado de Áustria, Bélgica, Chile, Alemanha e Uruguai, entre outros países.


domingo, 29 de abril de 2012

Cidadania & Reflexão


Interrogações cotidianas

Por Alessandra Leles Rocha

Era para ser apenas mais uma “viagem de ônibus” até o centro da cidade, mas a cabeça não para e as reflexões foram inevitáveis diante dos fatos. Pessoas de pé, mal acomodadas, sem segurança, o veículo correndo além dos limites permitidos, enfim... Era ou não para pensar a respeito, hein? Há coisas, nesse mundo de meu Deus, que por mais que eu tente entender ou encontrar certa lógica, escapam sem cerimônias do meu senso e me deixam repleta de interrogações; dentre elas, a desobediência (quase obediente) aos códigos, leis, regras e afins que deveriam reger e manter a sociedade em constante equilíbrio.
Como se sabe há uma legislação de trânsito no Brasil 1; pelo menos no papel! Porque na prática, o que se vê são tantos absurdos que até parece não existir doutrinamento nenhum a respeito. Tomando por base a própria circulação do transporte público fica-se estarrecido. Seja nos trens, metrôs e/ou ônibus, a realidade cotidiana beira as raias do desespero. Além da má conservação dos veículos, a lista de irregularidades parece sem fim: motoristas e cobradores despreparados para a função, circulação em velocidade superior a permitida, passageiros de todas as idades e em diferentes condições físicas se acotovelando, se equilibrando (na maioria das vezes de pé e sem apoio) e apertados como em uma lata de sardinhas, ausência do número suficiente de veículos adaptados para deficientes físicos, etc.etc.etc. Por isso, não são raras as ocorrências de acidentes graves e com vítimas fatais.
Por outro lado, quem cumpre o rito de ir e vir em transporte particular é cobrado pelas autoridades fiscalizadoras quanto ao cumprimento da legislação. Cinto de segurança, cadeirinha própria para o transporte de crianças, limites de cargas e passageiros, itens de segurança devidamente inspecionados, uso de capacetes por motociclistas, validade da carteira nacional de habilitação, etc.etc.etc. O que, certamente, tem ficado muito a desejar é o descumprimento do item “direção sob uso de álcool e drogas”, o qual tem promovido tragédias de repercussão nacional.
Ora, mas independente se público ou particular, veículos de todas as naturezas transportam pessoas; cidadãos que pagam impostos, que cumprem seus deveres e obrigações sociais. Portanto, parece haver uma incompatibilidade na aplicação da lei, como se os riscos apontando a necessidade de determinadas medidas protetivas (cinto de segurança, por exemplo) pudessem desaparecer de uma situação para outra. Mas, sabemos muito bem que isso não acontece! A superlotação e o fato de pessoas transitarem de pé nos veículos aumentam consideravelmente o risco de gravidade, e até mortalidade, em caso de colisões. No caso de crianças e idosos, principalmente, a dificuldade de equilíbrio é outra variável para a ocorrência de acidentes. O que nesses casos, além da contestação das falhas na aplicação das leis de trânsito, acrescenta-se também o desrespeito as leis que protegem e amparam crianças e idosos no país.
Na busca pela máxima rentabilidade do empreendimento é sabido que as empresas que disputam as concorrências para a prestação dos serviços de transporte público, Brasil afora, não primam pela qualidade do serviço, a qual está sob muitos aspectos diretamente relacionada à própria legislação de trânsito. É o caso, por exemplo, da circulação de veículos lotados ao invés da disponibilização de um número maior deles, de modo que os passageiros pudessem transitar, ao menos, sentados. Algumas empresas chegam ao ponto de encomendar veículos que só disponham de uma fileira de bancos, para que o restante dos passageiros viaje de pé, se equilibrando em total perigo e desconforto, e possa caber em número maior do que o permitido em lei. Em termos de cobrança e fiscalização por parte dos gestores públicos, quanto a esses e tantos outros problemas, a população se vê mais uma vez desrespeitada e negligenciada. O famoso “jogo de empurra” entre os lados deixam os maiores interessados sempre sem resposta ou transformação satisfatória.
Desse modo, anualmente a sociedade recebe seu quinhão de prejuízos sociais e financeiros. O desrespeito às leis somado a situação deficitária do transporte público no Brasil conduz desde a perda do emprego (e consequentemente da renda) por milhares de cidadãos que chegam atrasados no trabalho todos os dias (seja por acidentes, assaltos, problemas viários etc.), o Estado arcar com o ônus da indenização das vítimas de acidentes no transporte público e as aposentadorias precoces por invalidez (o que significa redução da mão de obra economicamente ativa e a necessidade de investimentos no setor de reabilitação física e acessibilidade em todo o país), até a mobilidade urbana agravar seu caos pela inserção de um número cada vez maior de veículos automotivos particulares nos médios e grandes centros (gerando os constantes congestionamentos, aumento no número de acidentes e perda de horas preciosas no trajeto percorrido diariamente).
Certamente há quem diga que esse problema não lhes diz respeito, pois tem “a sorte” de não utilizar os serviços públicos de transporte. Pois bem, você pode não usar; mas, isso não significa que você não esteja também “no olho do furacão”. A vida em sociedade nos imputa a dependência uns dos outros. O pão de cada dia só está na sua mesa se o padeiro conseguiu chegar ao trabalho na hora certa. A sua casa só está impecável porque o trem que sua diarista pega todos os dias para ir trabalhar não quebrou no meio do trajeto. ... E tem mais, o que se diz serviço público, meus caros, é dinheiro meu, seu, nosso, empregado em favor de determinada ação; então, se você não gosta de ver o seu dinheiro mal empregado, comece a observar bem o que uns e outros andam fazendo dele! Dizer apenas “C’est la vie!” para tudo o que acontece só ajuda a transformar os fatos em uma gigantesca bola de neve. Não dá para ser tão individualista assim, nem fugir da globalização; afinal, ela é o próprio espelho da condição humana!


1 http://www.denatran.gov.br/publicacoes/download/CTB_E_LEGISLACAO_COMPLEMENTAR.pdf



quinta-feira, 26 de abril de 2012

USP: Livro da FFLCH retrata história de sobrevivente do Holocausto


O lançamento do livro “Nos campos da memória” ocorreu das 18h30 às 21h30, na última quarta-feira, dia 25, no Shopping Pátio Higienópolis (Avenida Higienópolis, 618, Higienópolis, São Paulo). A arrecadação do lançamento será doada ao programa “Adote um bolsista”, uma parceria da B’Nai B’rith do Brasil com o Arqshoah / LEER / USP.

Mais informações: e-mail rosana@mkr.com.br, com Rosana Kozuchowicz Meiches.


UFMG: Inscrições abertas para curso de iniciação à astronomia


Estão abertas as inscrições para o curso “Iniciação à Astronomia”, que o Observatório Astronômico Frei Rosário, do Departamento de Física da UFMG, promoverá, entre os dias 25 e 28 de julho.
De acordo com os organizadores, os participantes analisarão o Sistema Solar e seus elementos, o céu, o movimento das estrelas, a Lua e o reconhecimento dos astros. Haverá também aulas sobre a estrutura do universo, e teoria e prática de observação em telescópios.
Além disso, a ementa prevê o estudo de missões espaciais e da conquista do planeta Marte.
O curso ocorre no período noturno (19h às 22h), no Instituto de Ciências Exatas (ICEx), campus Pampulha. Está prevista ainda uma aula final, no dia 30 de julho, das 19h às 22h, no Observatório Astronômico Frei Rosário, na Serra da Piedade, município de Caeté. Os interessados devem ter concluído o ensino fundamental.
As matrículas podem ser feitas até a véspera do início do curso, no site e no posto de atendimento da Fundep, localizado na loja 07 da Praça de Serviços, campus Pampulha, telefone (31) 3409- 4200.
Mais informações com o professor Renato Las Casas, responsável pela organização das atividades, pelo e-mail renato@fisica.ufmg.br ou pelo telefone (31) 3409-5679.


Exposição Imagens do Conhecimento será aberta hoje no Espaço TIM UFMG


O Espaço TIM UFMG do Conhecimento abre hoje, 26 de abril, a exposição Imagens do Conhecimento, formada por algumas das imagens arquivadas no banco de dados e vídeos do projeto. A exposição, que terá uma parte interativa com o público, visa proporcionar a experiência e a interação com o saber produzido pela Universidade, de modo a motivar os visitantes a buscarem e aprofundarem seus conhecimentos. O horário de visitação é de terça-feira a domingo, das 10h às 17h; às quintas-feiras, o horário se estende até 21h.
Além da exposição interna, que se estende até 24 de junho, um vídeo com imagens do projeto será exibido no telão que fica na parte externa do Espaço TIM UFMG do Conhecimento, localizado na Praça da Liberdade, s/nº.


UFMG: Encontro internacional sobre letramentos recebe propostas de trabalhos



A comissão do Encontro Internacional Sobre Novos Letramentos recebe até a próxima segunda-feira, dia 30, o envio de propostas de trabalhos a serem apresentados durante o evento, que ocorrerá entre os dias 14 e 15 de junho deste ano, na Faculdade de Letras da UFMG.
Com o tema Globalização e Ensino, o encontro pretende divulgar pesquisas na área de ensino de línguas, materna ou estrangeiras, focadas principalmente na aprendizagem em nível de ensino médio. O encontro irá tratar também de questões como influência dos processos de globalização, cidadania, inclusão e diversidade cultural no ensino.
As propostas podem ser submetidas às categorias de comunicação individual e comunicação coordenada. Pesquisadores interessados em apresentar pela categoria de comunicação individual deverão enviar um resumo do trabalho de 200 a 250 palavras, título, três palavras-chave, nome do autor, titulação e instituição de origem. Já os interessados em comunicação coordenada, deverão apresentar propostas contento título de cada trabalho envolvido, um resumo de 200 a 250 palavras e 3 palavras-chave, além de título da sessão e resumo geral (200 a 250 palavras), indicando o nome do coordenador da sessão. A proposta também deverá conter o nome, a titulação e instituição de origem do(s) autor(es) dos trabalhos.
Os trabalhos devem ser enviados para o e-mail encontronovosletramentos@gmail.com.
As inscrições podem ser feitas na página do evento.
Outras informações no site do encontro ou pelo telefone (31) 3409-6052.

FONTE: http://www.ufmg.br/online/arquivos/023586.shtml

Dia nacional de prevenção e combate à hipertensão arterial


A hipertensão é uma doença que eleva a pressão nos vasos sanguíneos podendo comprometer órgãos importantes como o cérebro, coração e rim. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma das principais consequências da falta de controle da doença é a redução da expectativa de vida em 16 anos.


SAIBA MAIS SOBRE A DOENÇA, SEUS SINTOMAS E PREVENÇÃO EM:

OIT lança guia para promover empregos seguros e saudáveis na economia verde

OIT lança guia para promover empregos seguros e saudáveis na economia verde

O relatório “Promover a segurança e a saúde em uma economia verde”,  divulgado na quarta-feira (25/04) pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), sustenta que, embora a “ecologização da economia não garanta automaticamente trabalhos decentes, seguros e saudáveis”, ela oferece uma oportunidade de aumentar a saúde e a segurança no emprego. Mas aproveitar o momento é preciso identificar os riscos profissionais já na fase de concepção dos projetos, recomenda o relatório.
A OIT acrescenta que o conceito de empregos verdes se refere a trabalhos que protejam a biodiversidade. Assim como atividades que desempenham um papel central na “ecologização” de certos setores, desde a mineração e a agricultura até a indústria e os serviços, como por exemplo, o setor de transportes. Segundo a OIT, isso tornaria possível reforçar e expandir a ideia de enfrentar vários perigos relativos à saúde, que vão desde as substâncias químicas e os pesticidas até a eliminação progressiva do amianto, e também contribuiria para diminuir as taxas de acidentes em setores como a mineração, a agricultura, a silvicultura e a construção.
O relatório analisa diferentes “indústrias verdes” a partir de uma perspectiva de segurança e saúde no trabalho (SST) e demonstra que embora os empregos verdes melhorem o meio ambiente, revitalizem a economia e criam oportunidades de emprego, também podem apresentar vários riscos, alguns desconhecidos, para os trabalhadores.
Ele ainda examina outros setores, como a gestão de desperdícios, no qual muitos trabalhadores pertencem à economia informal. Isto com frequência significa um prejuízo à saúde dos trabalhadores e de suas comunidades, e contamina em vez de proteger o ambiente: “Para que a coleta de lixo se converta em trabalho decente é necessário que as pessoas que se dedicam a esta atividade tenham a capacidade de se organizar e trabalhar em um ambiente mais favorável. Além disso, as crianças não deveriam estar autorizadas a entrar nos aterros de lixo”.
Para enfrentar esta situação podem ser implementadas várias medidas básicas e de baixo custo: instalações e equipamentos de maior qualidade; aterros melhor organizados; equipamentos de proteção; instalações para o asseio e a higiene; e formação e medidas básicas sobre segurança e saúde, particularmente quando se manipulam resíduos perigosos. Todas estas medidas contribuiriam para melhorar as condições de trabalho e a qualidade de vida das pessoas encarregadas de recolher os desperdícios e de suas famílias.
“A transição em direção a uma economia verde supõe o estabelecimento de normas mais estritas de proteção do meio ambiente e, ao mesmo tempo, a integração da segurança e da saúde dos trabalhadores como uma parte essencial desta estratégia. A ‘ecologização’ da economia constitui uma plataforma ideal para a implementação de métodos dirigidos a proteger os trabalhadores, o meio ambiente e as comunidades”, afirmou o Diretor do Programa de Segurança e Saúde no Trabalho e Meio Ambiente da OIT (Safework), Seiji Machida. “Somente assim contribuiremos para obter um resultado ecologicamente sustentável e socialmente inclusivo. Somente assim conseguiremos trabalho seguro, saudável e decente em uma economia verde”.
Clique aqui para baixar o relatório.


Projeto de Poetas Aldravias é considerado exemplo e prática para Governo de Minas Gerais‏


PROJETO DE POETAS ALDRAVISTAS É CONSIDERADO EXEMPLO E PRÁTICA PARA A SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DE MINAS GERAIS.
Segundo SEE-MG: Mais do que uma homenagem aos empreendedores culturais, Bons exemplos / Boas práticas é a prova de que, com boas ideias e dedicação, é possível fazer a diferença, difundir a cultura e contribuir para a construção de uma sociedade melhor.
http://www.cultura.mg.gov.br/

Acesse:
De porta em porta, POESIA VIVA semeia literatura mineira pelo Brasil
http://www.cultura.mg.gov.br/component/content/article/239-exemplos/831-de-porta-em-porta-poesia-viva-semeia-literatura-mineira-pelo-brasil-

Movimento Aldravista amplia e dissemina o acesso à literatura
http://www.cultura.mg.gov.br/component/content/article/239-exemplos/832-movimento-aldravista-amplia-e-dissemina-o-acesso-a-literatura

Confira exemplos da Poesia Aldravista
http://www.cultura.mg.gov.br/component/content/article/239-exemplos/836-confira-exemplos-da-poesia-aldravista

Aldravias de Hebe Rôla, Andreia Donadon, Gabriel Bicalho,
J.S.Ferreira, J.B.Donadon-Leal, José Luiz Foureaux e Marilza de
Castro.
vejam projetos:
http://pontoleituramariana.blogspot.com.br/
http://sendahaicais.blogspot.com.br/

A artista plástica Maria Matilde convida para exposição na cidade de Ouro Preto- MG

Clicar sobre a imagem para melhor visualização.

Fonte: http://sitedoescritor.ning.com/profiles/blog/show?id=6411844:BlogPost:68722&xgs=1&xg_source=msg_share_post 

quarta-feira, 25 de abril de 2012

USP: DOMINGO NA YAYÁ - Parcerias ECA-USP e CoralUSP - Roda de choro


O projeto “Domingo na Yayá” conta com apresentações musicais realizadas aos domingos, sempre às 11h, com duração aproximada de uma hora. Entre os objetivos do projeto estão a articulação entre abertura pública da Casa de Dona Yayá – bem cultural e sede do CPC-USP – e o acesso gratuito, para um público variado, a manifestações artísticas diversas e capazes de proporcionar, além de entretenimento, o contato com o tema do patrimônio cultural.
O mês de maio será dedicado às parcerias que o Centro de Preservação Cultural-USP mantem com o Laboratório de Música de Câmara da ECA-USP e com o CoralUSP, mostrando, por meio de seus grupos musicais e projetos, um pouco do trabalho realizado por essas unidades dentro e fora da Universidade.

Data: 06/05/2012 – Quinteto João de Barro
Horário: 11h
Local: Os eventos são realizados na sede do CPC-USP / Casa de Dona Yayá, Rua Major Diogo, 353, Bela Vista, São Paulo, SP.


Milton Nascimento no Palácio das Artes em BH


No dia 27 de abril, às 21h, o Palácio das Artes recebe a estreia da turnê que marca a comemoração dos 50 anos de carreira de Milton Nascimento. O primeiro show da tour, que passará por Brasília, São Paulo, Porto Alegre, Salvador, Rio de Janeiro, para ser finalizada na cidade natal do cantor, Três Pontas, promete brindar a capital mineira com grandes sucessos da carreira do artista.

Mais informações em http://www.fcs.mg.gov.br/agenda/2618,milton-nascimento.aspx

Programação de Abril / Maio e Junho em Inhotim

Visite o site 

Curso: O Profissional de RH e a Inclusão da Pessoa com Deficiência Visual no mercado - 07 a 11/05/2012


PÚBLICO ALVO: Profissionais de RH

OBJETIVO: Orientar os profissionais de RH sobre as estratégias de inclusão e retenção das pessoas com deficiência visual no mercado de trabalho.

CARGA HORÁRIA: 20 horas

INVESTIMENTO: R$ 350,00 por pessoa e R$ 315,00 para estudantes com comprovante.

CONTEÚDO:
• Deficiência Visual – conceitos legais
• O mundo do trabalho e a pessoa com deficiência visual
• Competências e habilidades da pessoa com deficiência visual
• Legislação sobre empregabilidade - Lei de Cotas e Acessibilidade
• Empresas e responsabilidade social
• Ambiente de trabalho acessível - facilitador para a inclusão
• Empregabilidade - mitos e verdades
• Como auxiliar a pessoa com deficiência visual no ambiente corporativo

Mais informações: cursos@fundacaodorina.org.br

- Todos os participantes receberão certificado do curso.
- A Fundação Dorina Nowill para Cegos se reserva no direito de cancelar o curso com até 3 dias de antecedência caso a quantidade mínima de vagas não seja preenchidas.
- Em caso de desistência do aluno, o reembolso será de 70% do valor pago.
- Até a data do curso o aluno deverá ter efetuado o pagamento total.

Para se inscrever no curso, preencha o formulário em http://www.fundacaodorina.org.br/o-que-fazemos/cursos-e-palestras/curso.php?id=18


ABL: "O índio no Brasil contemporâneo"


A Academia Brasileira de Letras abre sua série de Seminários Brasil, brasis de 2012 com o tema O índio no Brasil contemporâneo, propondo debater a autonomia indígena numa sociedade em transformação. A coordenação é do Acadêmico Domício Proença Filho, Primeiro-Secretário da ABL. Os palestrantes serão os professores Graça Graúna, de origem potiguara, e José Ribamar Bessa Freire. O evento está programado para o dia 26 de abril, quinta-feira, às 17:30h, no Teatro R. Magalhães Jr., 280 lugares, na sede da ABL, na Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro.

O debate envolverá acadêmicos, os professores convidados e personalidades ligadas ao tema. A proposta é responder a questões como a história e a cultura indígenas no país; o que significa ser razoavelmente integrado, tratando-se do índio; a literatura indígena contemporânea; quantos e atualmente e quem são os índios brasileiros; o trabalho da Funai; e outros assuntos relacionados.
O Seminário Brasil, brasis, com entrada franca e transmissão ao vivo pelo Portal da ABL, tem patrocínio do Bradesco.

Saiba mais em http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=13284&sid=898

Cidadania & Saúde: Malária mata 1,4 mil crianças por dia em todo o mundo, diz ONU


GENEBRA - Mais de 1,4 mil crianças morrem a cada dia no mundo por causa da malária, uma situação que a Organização das Nações Unidas (ONU) qualificou nesta terça-feira, 24, como uma 'tragédia monumental', levando em conta que são vidas que poderiam ser salvas com um investimento muito baixo.
No véspera do Dia Mundial contra a Malária, a ONU divulgou uma mensagem do secretário-geral, Ban Ki-moon, que destacou que a situação melhorou em relação ao ano passado, quando o número de crianças vítimas da malária passou de 1,9 mil, mas considerou inaceitável a alta mortalidade por causa desta doença.
'Continua sendo uma tragédia monumental que a cada segundo que morra uma criança por causa da malária, mas podemos ver certa esperança nas muitas vidas que se salvaram graças às intervenções internacionais', afirmou Ban em sua mensagem. (...)


SAIBA MAIS SOBRE A DOENÇA EM:




terça-feira, 24 de abril de 2012

Meio Ambiente: Espécie considerada extinta na natureza frutifica no JBRJ

arbórea Terminalia acuminata

A Terminalia acuminata, espécie dada como extinta na natureza pela UICN, tem apenas três indivíduos vivos conhecidos – e eles estão dando frutos no Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
A espécie arbórea Terminalia acuminata (Fr. Allem.) Eichl. (Combretaceae), conhecida como jundiaí ou guarajuba e considerada pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) como Extinta na Natureza, está produzindo frutos no arboreto do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. A T. acuminata é uma espécie endêmica do estado do Rio de Janeiro e foi muito explorada devido à boa qualidade da sua madeira, utilizada em construção civil e naval.
Um dos últimos registros de coleta da espécie na natureza se deu em 1942. Em 2001, pesquisadores publicaram na Revista Brasileira de Botânica (Volume 24, n.1, p.51-62) o registro de uma população remanescente em um fragmento de mata no norte do estado do Rio de Janeiro, mas existem dúvidas sobre a determinação dessas amostras. Atualmente, os únicos três indivíduos confirmadamente vivos e conhecidos da T. acuminata são os que se encontram no Arboreto do JBRJ.
A Curadoria de Coleções Vivas do JBRJ e o Centro Nacional de Conservação da Flora – CNCFlora/JBRJ estão trabalhando para garantir a sobrevivência da espécie. Além das atividades de pesquisa conduzidas pelo Laboratório de Sementes do JBRJ, a Curadoria está fazendo experimentos para definir um protocolo de cultivo para T. acuminata que possa ser adotado na produção de novas mudas. Parte destas mudas será enviada para outros jardins botânicos brasileiros para assegurar sua conservação ex situ. O estabelecimento de uma estratégia para a conservação de T. Acuminata ainda depende de exaustivas buscas em campo, além de estudos de viabilidade e germinação de sementes. Espera-se que, futuramente, a espécie possa ser reintroduzida na natureza, em projetos de restauração ecológica.

Fonte: http://www.jbrj.gov.br/